MOOCs, ou como continuar estudando, gratuitamente.

Você tem tempo livre e gostaria de aprender coisas novas sem pagar nada? Hoje é possível. Na internet há diversas plataformas de cursos on-line, criados pelas melhores universidades do mundo e disponibilizados gratuitamente. Isso quer dizer que você pode fazer o mesmo curso que um estudante de Harvard, Princeton ou Cambridge estaria fazendo, se estivesse lá na universidade. E não digo apenas assistir as aulas, mas também fazer os exercícios, os exames e participar de discussões com o restante da turma. Em geral o estudante paga apenas se desejar obter um certificado oficial, o que não é obrigatório. Se você quiser fazer o curso apenas pelo prazer de aprender algo novo, então não precisará pagar absolutamente nada.

São os chamados MOOCs, um acrônimo em inglês que se traduz por Curso On-line Aberto e Massivo. Se você souber ler em inglês, melhor, porque muitos cursos são encontrados apenas em inglês. Porém há diversos cursos com legendas em português, e alguns outros criados por universidades no Brasil. Ou seja, há cursos totalmente em português.

Atualmente, as maiores plataformas gratuitas são a Coursera e a Edx. Ambas englobam faculdades do mundo inteiro, e são bastante parecidas. Você pode acessar a primeira em www.coursera.org, e a segunda em www.edx.org, fazer uma conta gratuita em qualquer uma delas e procurar pelos cursos do seu interesse. Há também plataformas pagas, onde você pode encontrar uma gama maior de cursos em português, especialmente àqueles voltados para o mercado do trabalho. Um exemplo de plataforma paga é o site www.udemy.com. Porém há uma diferença entre eles. Na Coursera e Edx, os cursos são desenvolvidos pelas universidades e disponibilizados on-line, enquanto a Udemy é uma plataforma mais comercial, e qualquer um pode criar cursos e vender lá, de forma que não há um controle muito rígido na qualidade dos cursos.

Tais cursos podem ser importantes para estudantes da área, mas não apenas para eles. Muitas vezes a existência de tais cursos possibilita que os estudantes “cursem” tal disciplina com pesquisadores renomeados, a qual dificilmente teriam acesso de outra forma. Não é provável que um leigo consiga acompanhar um curso de física avançado, por exemplo. Porém há vários cursos que são acessíveis para leigos, no conceito que é conhecido como educação continuada. Vamos falar mais disso.

A educação continuada é um conceito que prega que a pessoa esteja em constante atualização do seu próprio conhecimento, seja em nível profissional como pessoal. Alguém que não tenha formação em história, por exemplo, ainda assim pode assistir uma disciplina de história. Basta ter vontade de aprender. Ou uma disciplina sobre comportamento animal. Ou introdução à filosofia, etc. Mesmo disciplinas mais acadêmicas, como o cálculo, podem ser aprendidas por estudantes sem muito conhecimento prévio, desde que tenham disposição de aprender.

Dez anos atrás, dificilmente uma pessoa leiga conseguiria fazer, no Brasil, um curso sobre introdução à genética, por exemplo, a menos que estivesse matriculada em uma faculdade de biologia. Hoje em dia, se alguém quiser aprender um pouco sobre genética, já é bem possível aprender sobre genética on-line, em um curso bem estruturado, feito por um professor renomado de alguma renomada universidade. E o que é melhor, sem pagar nada por isso. Então, se você estiver com tempo livre, não tem muita desculpa para não colocar o cérebro para funcionar mais um pouco.

Ah, e as duas plataformas que eu mencionei, Coursera e Edx, também possuem aplicativos para android e iphone. É só ir na loja e baixar, gratuitamente. E bom estudo!

Author: João Paulo Morais

Bacharel em Astronomia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mestre e doutor em física pela Universidade Federal da Paraíba, com estágio de doutoramento na Jacobs University, Bremen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *